Quais as principais diferenças entre renda fixa e variável?Sabia mais!

Matérias Oficiais(+10% Clicks) - Aline 01/06/2021 Relatar Quero comentar

Caso ainda tenha dúvidas sobre as diferenças entre renda fixa e variável, montamos uma lista simples esclarecer os principais pontos de diferença entre eles. Confira:

Previsibilidade: na renda fixa é possível prever os resultados, pois eles não dependem do desempenho da organização responsável, enquanto a variável passa por oscilações;

Retorno: a renda variável pode apresentar retornos maiores, já que fica atrelada aos resultados obtidos pelo título;

Avaliação de riscos:  os títulos de renda fixa são mais fáceis de avaliar do que os títulos de renda variável, então é importante o suporte profissional ou conhecimentos aprofundados para iniciar os investimentos neste último.

Fundo de Renda Fixa x Fundo de Renda Variável

Outra opção para investir são os fundos. Eles são carteiras de ativos, formados por diferentes investimentos para buscar os melhores resultados possíveis. Assim, eles podem ser formados por títulos de renda fixa ou variável. 

Com a diversificação dos investimentos nesses fundos, eles costumam ser uma boa alternativa para quem está começando no mercado de investimentos e ainda não tem segurança para escolher as aplicações para uma carteira variada.

Devo investir em renda fixa ou variável?

Não há uma resposta exata. Primeiro, é necessário entender qual é o seu perfil de investidor, que pode ser conservador, moderado ou arrojado/agressivo. Isso traz informações sobre os seus objetivos com o investimento e a forma como você lida com os riscos. Em geral, é preciso avaliar questões como:

Liquidez do investimento;  Riscos envolvidos;  Rentabilidade obtida;  Objetivo — se é de curto, médio ou longo prazo. 

Por que eu devo diversificar a carteira?

Uma das principais dúvidas dos investidores é como lidar com o risco, principalmente porque esse é um fator diretamente relacionado aos ganhos: investimentos com maiores riscos também podem trazer maior rentabilidade.

Nesse caso, o ideal é sempre lidar com uma carteira diversificada, com investimentos em renda fixa e variável, com diferentes tipos de títulos. Por exemplo, os títulos de renda fixa atrelados a Selic tiveram uma queda nos rendimentos com a baixa do índice, que chegou a 2% em agosto de 2020. Diante de cenários como esse, ter investimentos variados ajuda a reduzir os impactos das variações do mercado. 

Comentário do usuário