Quais setores vão liderar a economia orientados pela digitalização e pela sustentabilidade?

Matérias Oficiais(+10% Clicks) - Aline 03/06/2021 Relatar Quero comentar

O lockdown causado pela COVID-19 teve um efeito sísmico na economia mundial. Alguns setores se mostraram especialmente vulneráveis, enquanto outros, como as plataformas de streaming e o comércio online, vinculados à digitalização, saíram reforçados. A pandemia também evidenciou a necessidade de manter uma relação saudável com o meio ambiente. Esse cenário permite vislumbrar quais setores dominarão a economia do futuro.

O surgimento da internet nos anos noventa deu um significado mais disruptivo à mudança de milênio. Não era apenas uma simples variação numérica, mas o nascimento de um novo paradigma caracterizado pela supremacia do digital sobre o material. Em 2006, há apenas 15 anos, as três maiores empresas do mundo por valor de mercado eram: ExxonMobil (petróleo), General Electric e Gazprom (energia). No final desta década, o ranking passou a ser liderado por empresas com um forte componente digital, tais como a Apple, Microsoft ou Amazon. Atualmente, também devemos adicionar a luta contra as mudanças climáticas à variável digital.

A ECONOMIA DO FUTUROO mundo evolui rapidamente e a economia avança a um ritmo equivalente. Além disso, ela também sofre os efeitos dos terremotos, como o causado pela pandemia da COVID-19, que provocou desequilíbrios em vários setores. A crise atual já traçou um futuro que indica que os setores que tradicionalmente lideravam o impulso do PIB serão desbancados no médio prazo por novos setores em alta. As novas tecnologias e os serviços às pessoas, com atenção especial aos idosos, serão a mola propulsora do crescimento.

A digitalização, alinhada a um escrupuloso respeito ao meio ambiente, determinará a economia do futuro. Um bom exemplo dessa sinergia é o smart farming (agricultura inteligente), pois permite que os agricultores maximizem seus recursos e reguem, fertilizem e fumiguem cada parte do terreno com uma precisão cirúrgica de acordo com suas particularidades e com as previsões meteorológicas. Assim, essa revitalização, que já é uma realidade nas cidades (smart cities), passará para os núcleos populacionais (smart villages).

A QUARTA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E A ECONOMIA DIGITALFerramentas como o big data e sua capacidade para tirar o máximo proveito de quantidades enormes de dados, a Internet das Coisas (IoT), a inteligência artificial ou o machine learning revolucionaram o mundo empresarial e industrial, favorecendo tanto a eficiência e a qualidade dos processos produtivos quanto a otimização da tomada de decisões. A Quarta Revolução Industrial está marcada por essas novas tecnologias, forçando as empresas a se adaptarem a elas (darwinismo digital) para não sucumbirem.

Comentário do usuário