Medidas do Governo Federal preservam empregos durante a pandemia de Covid-19

Matérias Oficiais(+10% Clicks) - Aline 06/06/2021 Relatar Quero comentar

Com foco no enfrentamento à pandemia, o governo do presidente da República, Jair Bolsonaro, completou 600 dias no último domingo (23). Um dos resultados mais visíveis da aplicação dos recursos federais está na quantidade de empregos preservados, que somam 16,2 milhões, conforme balanço do Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda.

O programa ajuda empregados e empregadores a enfrentar os efeitos econômicos da pandemia por intermédio da concessão do Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda aos trabalhadores que tiveram jornada reduzida ou contrato suspenso e, ainda, oferece o pagamento do Auxílio Emergencial para trabalhadores intermitentes com contrato de trabalho formalizado. Os investimentos para preservação desses empregos somam R$ 24, 4 bilhões.

Outra medida para a preservação da atividade econômica adotada pelo Governo Federal foi o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe). O programa destina crédito especial de R$ 20,9 bilhões por meio do Fundo Garantidor de Operações (FGO), dos quais R$ 18,6 bilhões foram contratados até o momento. Os recursos servem como garantia para que os bancos que aderiram ao programa realizem os empréstimos.

Já por meio do Programa Emergencial de Acesso ao Crédito, o BNDES totalizou R$ 10 bilhões em créditos concedidos a 12.529 PMEs (Pequenas e Médias Empresas), que respondem pela geração de 660 mil empregos no país. Essas iniciativas se somam a outras linhas de crédito oferecidas a empresários com recursos do Governo Federal.

Comentário do usuário