Crise hídrica: Bolsonaro assina MP que cria "medidas emergenciais" para evitar apagão no Brasil

Matérias Oficiais(+10% Clicks) - Aline 29/06/2021 Relatar Quero comentar

De acordo com a Medida Provisória, será criada uma Câmara de Regras Excepcionais para Gestão Hidroenergética (CREG) com o objetivo de "estabelecer medidas emergenciais para a otimização do uso dos recursos hidroenergéticos"

Jair Bolsonaro assinou nesta segunda-feira (28) uma Medida Provisória para a adoção de "medidas emergenciais" com o objetivo de evitar um apagão no Brasil diante da crise hídrica que vive o país.

Será criada uma Câmara de Regras Excepcionais para Gestão Hidroenergética (CREG) que trabalhará, segundo a MP, para "estabelecer medidas emergenciais para a otimização do uso dos recursos hidroenergéticos, a fim de garantir a continuidade e a segurança do suprimento eletroenergético no País".

Apesar de não revelar quais serão os primeiros atos da CREG, o governo disse que o órgão terá poder para definir diretrizes temporárias para operação das usinas hidrelétricas do país.

A CREG tem funcionamento previsto até o final de 2021 e tomará medidas de caráter obrigatório. 

A MP possibilita a contratação de reserva de capacidade, por meio de processos competitivos simplificados, a serem disciplinados pelo Ministério de Minas e Energia.

O governo Bolsonaro vem negando a possibilidade de apagão, mas admite a falta de chuvas e a crise hídrica.

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, fez pronunciamento em rede nacional sobre o tema e pediu um "racionamento voluntário" de água e energia pela população.

Comentário do usuário