Mãe fatura R$111.000 vendendo leite materno para estranhos na internet

Matérias Oficiais(+10% Clicks) Yasmim 03/02/2021 Relatar Quero comentar

Julie Dennis, de 32 anos, foi "barriga de aluguel" de um casal na Flórida.

O trato é que ela ficasse amamentando-o até que ele parasse de querer o leite materno, e no caso desse bebê, isso aconteceu muito cedo, aos 6 meses. 

Então ela parou de ver a criança, que agora foi viver definitivamente com o casal que "alugou" o seu útero.

Mas o leite ainda estava sendo produzido no corpo de Julie, e quem sabe tal coisa duraria mais de 1 ano.

Daí veio a ideia: vender seu leite materno online. Sem saber se havia um grande mercado pra isso, sabia ao menos que alguém quereria, afinal, algumas mães não produzem leite, por exemplo, e precisam disso. Ela anunciou seu leite por 90 cents a onça, ou seja, 165 reais o litro.

A mulher, que já tem dois filhos, diz: "eu tenho um útero perfeito e um leite perfeitamente bom, então eu vou usá-los".

Segundo ela, muitas críticas são feitas pelo seu incomum ganha pão.

Alguns dizem que ela deveria doar, porque é algo que simplesmente sai do corpo dela sem esforço nenhum.

Mas ela rebate tal crítica dizendo que são horas do dia bombeando o leite pra fora, e que depois ainda há o processo de esterilização e embalagem.

Segundo os dados fornecidos pela própria Julie, ela produz 443 litros de leite por mês.

Então, como já dito, ela esteriliza tudo, embala e manda para os compradores em isopores cheios de gelo.

Clique na segunda página para continuar navegando
Comentário do usuário