Quais são os empregos com maior risco de acabar no pós-pandemia

Matérias Oficiais(+10% Clicks) - Aline 06/06/2021 Relatar Quero comentar

Muitos segmentos ficaram estagnados durante a pandemia, alguns tipos de emprego podem não voltar –nunca mais.

Um relatório sobre as tendências de locais de trabalho para 2021 da Glassdoor (gigante plataforma de recrutamento) concluiu que as ofertas de empregos para profissionais da saúde em atividades eletivas, diminuíram drasticamente. O trabalho de maior risco é o de audiologista, para o qual a listagem de empregos na Glassdoor caíram 70% durante a pandemia.

Angela Shoup, presidente da Academia Americana de Audiologia, diz que ouviu muitos relatos de profissionais entrando em licenças longas e de alguns que fecharam seus consultórios particulares e se aposentaram no início deste ano. Muitos recém-formados em busca de emprego foram informados que as grandes clínicas não estão mais contratando esses profissionais, disse ela.

As ofertas de emprego para optometristas e fisioterapeutas tiveram um destino semelhante, com queda de 61% e 40%, respectivamente. Também se percebe uma escassez de empregos administrativos e de baixa qualificação de escritórios. As vagas para assistentes executivos caíram 55%, as de recursos humanos 37% e as de recepcionistas 35%, já que a maioria dos escritórios foram fechados. Empregos para produtores de eventos caíram 69% –é o segundo emprego em maior risco no pós-pandemia.

Sem surpresa, as vagas para trabalhadores que fornecem serviços pessoais também despencaram. Consultores de beleza tiveram queda de 53% e motoristas particulares 51%.

"Esses são os tipos de empregos que a Covid-19 influencia", diz Andrew Chamberlain, economista-chefe da Glassdoor. "As pessoas não vão voltar para seus salões de manicure, fazer cirurgias oculares ou ir a eventos presenciais até que o vírus esteja sob controle."

Os empregos não essenciais da saúde, eventos e serviços pessoais não desaparecerão completamente após a pandemia, mas certamente demorarão a voltar, diz ele. No entanto, ele acha que é possível que alguns empregos sejam, sim, perdidos para sempre.

Comentário do usuário