Após 3 meses de briga por rescisão, homem recebe 228kg de moedas besuntadas em óleo no quintal

Matérias Oficiais(+10% Clicks) Yasmim 23/03/2021 Relatar Quero comentar

Andreas Flatten trabalhava há um ano em uma concessionária, vendendo carros.

Quando decidiu que era hora de seguir outros caminhos, seguiu a legislação do local e deu ao seu chefe uma carta avisando que se desligaria do ofício em duas semanas.

"Ele congelou e ficou me encarando por mais ou menos um minuto...eu lembro claramente...ele levantou, pôs as mãos na cabeça e saiu, sumiu por uma hora", disse Andreas.

Após um ano na Walker Luxury Autoworks, decidiu sair por conta do "ambiente tóxico".

Ele conhecia o dono do local há 8 anos, no entanto. Andreas diz que no último dia entregou o seu uniforme lavado em uma caixa, bem como uma carta explicando educadamente os motivos de sua saída.

O chefe prometeu que a grana do último pagamento, pós-rescisão, seria pago em janeiro, mas não foi feito.

Então o chefe lhe acusou de causar danos à empresa, justificando o não-pagamento. "Nesse ponto eu esperava que ele não fosse mais pagar", disseo ex-funcionário.

Então o homem entrou em contato com o Ministério do Trabalho da Geórgia, estado onde fica a cidade de Peachtree, nos EUA, onde mora.

O chefe, percebendo que seria melhor pagar os 915 dólares (ou 5.039 reais), acabou cedendo. O problema foi o modo pelo qual ele quitou as contas.

Numa bela noite algo foi ouvido no quintal de Andreas, e sua namorada foi verificar o que era.

Clique na segunda página para continuar navegando
Comentário do usuário
Você pode gostar