Auxílio emergencial gaúcho inicia novos pagamentos de R$ 2.000 no RS

Olá, querido amiguinho.  É claro que hoje ainda vou compartilhar com você um pouco sobre o aspecto financeiro do conteúdo, afinal de contas, você também sabe que sou principalmente para compartilhar o conteúdo financeiro, não estou brincando com você, vamos entrar no assunto principal e dar uma olhada no que estou compartilhando com vocês hoje.  

 Para as coisas financeiras nós todos temos dúvidas de uma forma ou de outra, nós lutamos para encontrar um emprego ou começar um negócio, e também pode ser sobrecargado por mudanças no mercado econômico, não posso dizer que tem um profundo conhecimento sobre as coisas financeiras, aqui é principalmente para fornecer o conteúdo e informação mais útil,  E fornece as últimas notícias, os relatórios mais atualizados e os dados mais autênticos.

O auxílio emergencial gaúcho pagará R$ 800 ou R$ 2.000 para desempregados, MEIs e empresas do Simples Nacional. Mães chefes de família já receberam os valores.

auxílio emergencial gaúcho, que foi sancionado pelo governo do , vai pagar até R$ 2 mil reais de acordo com a situação dos beneficiários. Pela proposta, será transferido o montante de até R$ 107 milhões para aproximadamente 104,5 mil pessoas. "Esse benefício mostra a importância que o governo dá às pessoas mais afetadas pela pandemia", disse o governador do RS, Eduardo Leite.

Em vídeo divulgado no dia 09 de maio de 2021, ele confirmou que o pagamento do auxílio emergencial gaúcho iria  começar pelas mães chefes de família em situação de vulnerabilidade. Esse público contou com uma  parcela única de R$ 800 entre os dias 17 de maio de 10 de junho de 2021.

Além do mais, o auxílio emergencial gaúcho será concedido para aqueles ligados aos  setores de alimentação, alojamento e eventos (desempregados, MEIs e empresas do Simples Nacional). As inscrições para empresas do Simples Nacional já se encerraram e o governo se prepara para iniciar os depósitos.

“A nossa missão é o mais rápido possível, num prazo de no máximo entre 30 e 45 dias, fazer chegar esse recurso (...)”, explicou o governador Eduardo Leite.  Todos os pagamentos vão ser realizado pelo Banrisul.

Auxílio emergencial gaúcho começa a ser pago para empresas do Simples Nacional

Agora é a vez dos empresários donos de empresas do Simples Nacional receberem o auxílio emergencial gaúcho. De acordo com o governo do Rio Grande do Sul, o cadastro ficou aberto até 21 de junho e pôde ser feito pelo . A partir do cadastro, os documentos apresentados foram analisados e os solicitantes que estão dentro dos critérios terão o valor será liberado.

O objetivo é fazer os pagamentos de parcela única de R$ 2.000 no início de julho para 19.458 empresas, calculando um orçamento total de R$ 38.916.000. “Um valor que pode não resolver todos os problemas dessas empresas, mas é uma maneira de ajudarmos neste momento complicado em função da pandemia”, afirma o governador Eduardo Leite.

Segundo ele, "os próximos públicos do auxílio emergencial gaúcho serão os microempreendedores individuais (MEIs) e os trabalhadores desempregados das áreas de alimentação, alojamento e eventos". O benefício foi liberado para essas categorias por causa do grande número de negócios afetados pela crise de saúde. 

Veja como movimentar o auxílio emergencial gaúcho

Os depósitos serão realizados em  crédito na conta corrente indicada pelo beneficiário. Quem informou conta do Barinsul receberá o dinheiro em conta Associada, gerada automaticamente pelo sistema. As  movimentações nessa nova conta poderão ser feitas pelos canais digitais do banco, desde que o correntista possua o Cartão Virtual Financeiro ou o cartão com chip da conta principal.

Essas transações poderão acontecer pelo:

Aplicativo Barinsul Digital: acesse com o cartão financeiro da sua conta, selecione a conta Associada em qualquer menu e realize a ação desejada, seja ela consultar saldo, pagar conta ou transferir valores; Home e Office Banking: acesse pelo cartão com chip da sua conta principal, selecione a conta Associada e realize a ação desejada.

As movimentações do auxílio emergencial gaúcho também poderão ser feitas nos  caixas eletrônicos do Barinsul. Para isso, siga os passos:

Insira o cartão da sua conta principal;Selecione a opção "5 - Serviços";Vá em "8 - Outras contas";Clique em "1 - Selecione conta";Escolha a conta Associada;Quando o caixa retornar ao menu inicial, realize a ação desejada: transferência, pagamento de conta ou saque.

Como foi feito o cadastro no auxílio emergencial gaúcho?

Para solicitar o auxílio emergencial gaúcho, os empresários que perderam sua renda em razão da pandemia de coronavírus tiveram que:

Acessar o ;Clicar em "Empresas Simples Nacional";Ler os requisitos e clicar no link verde do formulário;Preencher todas as informações e enviar os documentos pedidos, como comprovante de renda e residência.

Auxílio emergencial gaúcho já foi pago para mães chefes de família

O governo do estado identificou  8.161 mulheres chefes de família que atendiam os critérios mínimos para receber o auxílio emergencial gaúcho. De acordo com o governo do Rio Grande do Sul, o orçamento para esse público foi calculado no valor de R$ 6,528 milhões. Receberam uma parcela única de R$ 800 as mães chefes de família  que se encaixavam nas seguintes exigências:

Ter inscrição ativa no Cadastro Único do Governo Federal ();Ter, no mínimo, cinco membro no grupo familiar e ser responsável por ao menos três filhos;Possuir renda per capita de até R$ 89 por mês;Não receber o  e as parcelas do Bolsa Família.

A consulta do auxílio emergencial gaúcho pode ser feita pela . Se o resultado aparecer como concedido, as mães chefes de família devem comparecer à agência Banrisul mais próxima, levando documento de identificação. Conforme o governo estadual, o  prazo de retirada é de 90 dias, ou seja, até 10 de agosto de 2021.

“Se o seu status indicar documentação em análise, o seu processo ainda está sendo analisado e em breve você terá mais notícias. Volte a consultar em um ou dois dias”, explicou o governo do RS. “Se o seu status indicar não consta registro, isso significa que você não está contemplado nessa rodada do auxílio”, complementou.

Auxílio emergencial gaúcho: públicos e valores previstos

Ao todo, o  deverá alcançar cerca de 104,5 mil beneficiários. Confira, abaixo, detalhes sobre  quem vai receber as parcelas do benefício:

Valor de até R$ 2.000,00 em uma ou duas parcelas para empresas que, até 31 de março de 2021, estavam cadastradas na Receita Estadual do RS e constem como optantes ativas/registradas do Simples Nacional. Somente atividades (CNAE) de alojamento e alimentação serão contempladas; Valor de até R$ 800,00 em uma ou duas parcelas para microempreendedores individuais (MEIs) que tenham sede no estado e, até o final de março de 2021, constem como ativos/registrados no Simei. Atividades de alojamento ou alimentação, exceto fornecimento de alimentos preparados para consumo domiciliar; Valor de até R$ 800,00 em uma ou duas parcelas para aqueles que, entre 19 de março de 2020 e 31 de março de 2021, tenham perdido o vínculo formal de emprego nos setores de alojamento ou alimentação. Também não podem ter recebido, em março de 2021, seguro-desemprego ou benefícios do INSS; Valor de até R$ 800,00 em parcela única para mulheres que estejam registradas no CadÚnico como responsáveis pelo domicílio (famílias com cinco ou mais membros, além de renda per capita familiar de até R$ 89). Para receber o auxílio emergencial RS, elas não devem ser beneficiárias do Bolsa Família e nem tenham garantido o auxílio emergencial do governo brasileiro; Valor de até R$ 2.000,00 em uma ou duas parcelas para empresas que, até 31 de março de 2021, estejam inscritas na Receita Estadual do RS e sejam optantes ativas/registradas do Simples. Também devem ter alguma das seguintes opções como atividade principal: discotecas, danceterias e similares; design; aluguel de instrumentos musicais, móveis, utensílios e aparelhos de uso doméstico/pessoal; aluguel de palcos, coberturas e outras estruturas de uso temporário (menos andaimes); casas de festas e eventos; serviços de organização de feiras, congressos, exposições e festas; artes cênicas, espetáculos e atividades relacionadas; gestão de espaços para artes cênicas, espetáculos e outras atividades artísticas; produção e promoção de eventos esportivos; Valor de até R$ 800,00 em uma ou duas parcelas para aqueles que, entre 19 de março de 2020 e 31 de março de 2021, tenham perdido o vínculo formal de emprego com os mesmos setores de eventos relacionados logo acima. Também não podem ter recebido, em março de 2021, seguro-desemprego ou benefícios do INSS; Valor de até R$ 800,00 em uma ou duas parcelas microempreendedores individuais (MEIs) que tenham sede no RS, não possuam vínculo ativo de emprego e constem como ativos/registrados no Simei, tendo como atividade principal algumas das opções enumeradas no item '5’. Também não podem ter recebido, em março de 2021, seguro-desemprego e benefícios do INSS.

Para mais informações sobre o auxílio emergencial gaúcho, acesse a !

Consegui ler artigo partilhar convosco hoje, todos vocês vão pensar para comigo, segura-te tempo para fazer o que tu farias agora, não hesite em investir dinheiro ou começar um negócio à procura de um emprego, se ainda não sabe muito sobre as questões financeiras, por favor, siga o nosso site e nós forneceremos informações mais valiosas.

Comentário do usuário