7 cursos de investimentos para iniciantes

Olá, querido amiguinho.  É claro que hoje ainda vou compartilhar com você um pouco sobre o aspecto financeiro do conteúdo, afinal de contas, você também sabe que sou principalmente para compartilhar o conteúdo financeiro, não estou brincando com você, vamos entrar no assunto principal e dar uma olhada no que estou compartilhando com vocês hoje.

Antes de mais nada, aprender a investir não é um bicho de sete cabeças, mas também não é tão simples. Quem consegue aplicar o dinheiro de uma maneira inteligente e cautelosa tem ótimos rendimentos.

Por isso, separamos alguns  passos que você pode dar para começar no mundo das finanças e  7 cursos de investimentos para você aprender a investir. Confira abaixo!

Passo a passo de como aprender a investir

1. Tenha um objetivo

Em primeiro lugar, saiba o motivo e aonde quer chegar com os investimentos. Defina seus objetivos. Pode ser para viajar, comprar imóveis, roupas, ou até mesmo para garantir renda após a aposentadoria.

E, principalmente, ter um objetivo concreto vai te ajudar a  não perder o foco!

2. Conheça seu perfil

Há três  : conservador, moderado e agressivo. Nesse sentido, o principal ponto é entender em qual você se encaixa.

conservador é aquele investidor que prefere saber exatamente quanto seu investimento irá render. Isso porque, ele odeia correr riscos. E, normalmente, opta por investimentos s longo prazo.

moderado se atrai por investimentos com rendimentos maiores em curto prazo. E, para ele, está tudo bem correr certos riscos desde que esse benefício valha a pena.

Por fim, o  investidor agressivo corre mais riscos que todos os outros esperando que seu lucro seja superior em menos tempo.

Se seu desejo é aprender a investir, listamos 7 cursos que te ajudarão nesta jornada

3. Defina uma estratégia

O ponto de partida para o mundo dos investimentos é ter estratégia. Você prefere ganhar a curto ou a longo prazo?

Escolha os ativos que serão negociados, como irá acompanhar sua carteira, quando comprar e vender e os riscos a serem encarados.

Como resultado, o investidor saberá se comportar frente ao mercado, evitando a ansiedade e erros na execução de um investimento.

4. Tenha disciplina

O planejamento é importante, mas a disciplina é necessária para que se consiga pôr em prática as estratégias de investimento.

Se não for assim, é provável que você tenha  insucessos em sua jornada. Pense a longo prazo e veja se os hábitos de consumo de hoje valem a pena e os corrija.

Abrir mão do que é supérfluo ou substituir por algo mais em conta pode trazer mais retorno para você, se o pensamento for a longo prazo.

5. Se especialize com cursos sobre investimentos

Ninguém nasce sabendo investir e, principalmente, com técnicas de investimento na ponta da língua. Portanto, estudar sobre finanças faz com que os tabus caiam por terra.

Por isso, adquira conhecimento nesse assunto e entenda como funciona o mercado.

Ou seja, os cursos listados ajudarão a expandir suas habilidades como investidor. Então, participe de workshops, leia livros e esteja sempre antenado sobre as novidades da sua área de interesse.

Cursos para aprender a investir

Há uma variedade de cursos. Sejam eles cursos gratuitos ou cursos pagos, e há opções para todos os gostos, desde os mais baratos até os cursos mais caros.

É possível escolher qual é a modalidade do curso (à distância ou presencial), ou em qual tipo de conhecimento deseja: há cursos de como aprender a investir em renda fixa, de ações, bitcoin ou dezenas de outras possibilidades.

Confira a lista com 7 cursos (pagos ou gratuitos) para aprender a investir:

: curso pago sobre como investir na bolsa de valores. : espaço da  Bolsa de Valores do Brasil (B3) para realizar cursos sobre várias áreas do mercado financeiro como Investimentos em Renda Fixa, Mercado de Ações e afins. : o objetivo deste curso é apresentar as possibilidades de ações disponíveis no mercado. Conteúdo pago. : conteúdo pago sobre como interpretar os números para aumentar os rendimentos. : a finalidade desse curso é informar sobre como equilibrar as finanças para que se tenha mais qualidade de vida. : planejamento, consciência dos riscos e informações sobre diferentes aplicações. Curso gratuito e com continuação para a parte 2. : como organizar os investimentos de forma a melhorar a carteira e potencializar o retorno. Curso pago.

Aplicativos para organização das finanças

O mundo dos aplicativos para celular ou tablets cresce diariamente. Vez ou outra aparecem novas formas de fazer coisas, seja compras de roupas, bem como cursos de idiomas e, até mesmo, supermercado.

Do mesmo modo, existem dezenas de aplicativos para facilitar a organização das finanças. Conheça  deles:

GuiaBolso: permite controlar as finanças principalmente por meio de sua interação com cartão de crédito. Além disso, ele organiza os gastos automaticamente e disponibiliza informações sobre as transações realizadas. Minhas finanças: permite marcar dívidas futuras no calendário e ainda gera gráficos de despesas. É um dos aplicativos mais conhecidos para gerir as finanças. Organizze: ferramenta que relaciona as contas a pagar e receitas a receber. Fácil de manusear, possuindo versão paga e gratuita. Mobills: um dos melhores aplicativos de finanças disponível para Android, iOS e Windows. Organiza as contas, envia notificações e lê informações do cartão em sua versão paga. Minhas economias: tradicional e fácil. Também é possível acompanhar metas e gastos no cartão.

Consegui ler artigo partilhar convosco hoje, todos vocês vão pensar para comigo, segura-te tempo para fazer o que tu farias agora, não hesite em investir dinheiro ou começar um negócio à procura de um emprego, se ainda não sabe muito sobre as questões financeiras, por favor, siga o nosso site e nós forneceremos informações mais valiosas.

Comentário do usuário