Veja como planejar a transição de carreira, desejada por 53% dos brasileiros

Matérias Oficiais(+10% Clicks) - Aline 28/06/2021 Relatar Quero comentar

Diante do maior número de desocupados já registrado no país — de acordo com a a série histórica do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) iniciada em 2012—, a corrida por uma vaga no mercado de trabalho tem sido disputada. Mas não são só os 14,8 milhões de brasileiros desempregados que estão nas filas de oportunidades. Uma pesquisa feita pela Organização Kaspersky revelou que 53% da população desejam mudar de emprego em um ano, devido à pandemia. A transição de carreira, como é chamado este movimento, pode acontecer de duas formas: a simples, com a ida do funcionário de uma empresa para outra; ou de segmento, quando a mudança no currículo é mais radical, caso de Mell Dilor. Ela se formou e trabalhou por cinco anos em design, antes de migrar para atuar no mercado financeiro.

O design era legal, mas não era um desafio. O mercado financeiro era quase grego para mim, mas sempre que eu assistia um filme eu corria pra internet para tentar entender o que tinha acontecido. Depois de várias sessões de terapia, entendi que era apaixonada o suficiente por ele para sempre pesquisar e aprender. E seria um desafio constante, então me manteria engajada — diz Mell, que atualmente é especialista educacional em uma empresa do segmento.

Muito além da vontade, para mudar de emprego, de função ou de profissão, é preciso planejamento, indicam especialistas em carreiras. Por isso, o EXTRA traz abaixo dicas de como se organizar para atingir o seu objetivo.

Um dos pontos que mais causam estresse é a combinação do excesso de trabalho com a falta de satisfação nele. Com isso, sempre digo que vale correr atrás do sonho, aproveitando inclusive oportunidades que podem surgir com a crise, mas o importante é não se precipitar e se planejar. Procurar trabalho dá trabalho, e por isso o planejamento é essencial, ainda mais quando é o trabalho dos seus sonhos — — afirma Neiva Gonçalves, diretora na Success People, uma consultoria especializada em assessorar movimentações estratégicas de carreira: — Todo movimento traz riscos, o importante é saber mitigá-los.

Neiva alerta sobre o cenário difícil no país atualmente:

É importante entender que, como em qualquer crise, os números de oportunidades ficam mais restritas em geral. Porém é essa mesma crise que proporciona novas oportunidades e aquecimento de alguns setores. O ponto é que estas movimentações fazem com que os especialistas de recrutamento e seleção busquem profissionais mais preparados e capacitados.

Depoimento: 'Comecei no telefone e hoje estou na Educação'

Mell Dilor, especialista educacional na Avenue Securities

Entendi na terapia que o mercado financeiro era para mim e eu queria entrar na Avenue Securities. Mas não sabia nada ainda. Então se a vaga fosse no compliance ou na cozinha, eu toparia! Comecei pelo atendimento, sem glamour, mas foi uma escola atender o telefone e ter que responder qualquer coisa todos os dias. A movimentação oficial para o cargo que ocupo hoje começou quando conversei com um colega, William, sobre a Avenue produzir cursos. Escrevemos a ementa das aulas e levamos para o CEO opinar. Hoje eu estou construindo nossa área de educação. Vamos lançar uma escola de investimentos no exterior. O cursinho virou uma escola, legal, né?

Prós e contras na pandemia

A pandemia e os cuidados que inspira também traz prós e contras para o planejamento e a própria transição de carreira. O fortalecimento do home office, por exemplo, pode ajudar quem está empregado a se dedicar a cursos, visto que em comparação com o ritmo do trabalho e do estudo presenciais, há ganho de tempo. Além disso, quando consegue uma oportunidade na nova área ou função, o trabalhador tem menos novidades com as quais lidar.

Clique na segunda página para continuar navegando
Comentário do usuário