Conheça os 5 riscos para o futuro do Bitcoin

Matérias Oficiais(+10% Clicks) - Aline 18/07/2021 Relatar Quero comentar

Olá, querido amiguinho.  É claro que hoje ainda vou compartilhar com você um pouco sobre o aspecto financeiro do conteúdo, afinal de contas, você também sabe que sou principalmente para compartilhar o conteúdo financeiro, não estou brincando com você, vamos entrar no assunto principal e dar uma olhada no que estou compartilhando com vocês hoje.  

 Para as coisas financeiras nós todos temos dúvidas de uma forma ou de outra, nós lutamos para encontrar um emprego ou começar um negócio, e também pode ser sobrecargado por mudanças no mercado econômico, não posso dizer que tem um profundo conhecimento sobre as coisas financeiras, aqui é principalmente para fornecer o conteúdo e informação mais útil,  E fornece as últimas notícias, os relatórios mais atualizados e os dados mais autênticos.

Quem investe, seja qual for a aplicação, precisa ficar atento aos movimentos do mercado para não perder dinheiro. E com   não é diferente. Por isso, é necessário conhecer os principais riscos para o futuro do Bitcoin.

Sim, no início de 2021 a principal moeda virtual estava bem sólida. No mês de abril chegou a atingir um recorde histórico de quase US$65.000.

Mas ainda existem pontos de atenção. Principalmente depois de ter recuado e acumulado queda de 47% em relação ao valor máximo do ano.

Há investidores que parecem estar segurando o Bitcoin e outros já estão preocupados com a grande volatilidade do mercado. Tendo isso em mente, é hora de conhecer os riscos para o futuro do Bitcoin.

Os 5 principais riscos para o futuro do Bitcoin

1 Regulamentação da criptomoeda

Não existe um órgão regulador centralizado para a criptomoeda. Isso faz com as transações envolvendo ela enfrentem uma série de incertezas e até restrições ao redor do mundo.

Se por um lado, o ativo foi adotado como moeda local de El Salvador, por outro, a mineração do Bitcoin foi afetada na China. No sudeste do país, a atividade envolvendo moedas digitais foi proibida.

O Departamento de Tesouro dos Estados Unidos passou a exigir que transferências a partir de US$10 mil sejam relatadas ao IRS, serviço de receita do governo. E no Reino Unido a Binance, a maior bolsa de criptomoedas do mundo, foi proibida de realizar atividades regulamentadas.

Ou seja, em diversos pontos ao redor do mundo o mercado sofre medidas diferentes, o que interfere diretamente no desempenho da moeda. E não há uma regulamentação centralizada que evite essas situações.

2 Volatilidade

O futuro do Bitcoin é sempre uma incógnita justamente por conta da montanha-russa que é o  . Isso também tem a ver com a falta de uma regulamentação.

Vale destacar que isso tem duas faces: a boa e a ruim. Afinal, com essa volatilidade, os investidores podem tanto acumular ganhos incríveis, quanto perder muito dinheiro.

Clique na segunda página para continuar navegando
Comentário do usuário