Seis em cada dez brasileiros querem vender carro próprio para investir na Bolsa de Valores ou comprar imóveis

Matérias Oficiais(+10% Clicks) - Aline 01/07/2021 Relatar Quero comentar

O brasileiro ama dirigir e falar sobre carro, mas não necessariamente ter um. É o que aponta a pesquisa da Turbi, startup de aluguel de carro por aplicativo. Se deparar com as faturas de IPVA, seguro e manutenção do automóvel parece fazer o brasileiro repensar os seus desejos sobre a posse de um carro.

Entre as pessoas que declararam ter carro, 25% manifestaram o desejo de vender o automóvel e permanecer sem veículo próprio. Entre os principais motivos que impulsionam essa decisão estão as altas despesas geradas pelo veículo (opinião de 42% dos entrevistados) e o pouco uso do bem (percepção de 21% das pessoas).

"Ou seja, está cada vez mais claro que não vale a pena paralisar recursos em um bem que pode ser utilizado como serviço", diz Diego Lira, presidente da Turbi.

Mas ter o dinheiro na mão para fazer outras coisas ao invés de imobilizá-lo em um veículo que desvaloriza com o tempo também é um dos atrativos para quem pensa em ficar sem as quatro rodas.

Comentário do usuário